Neiva Melo comunicação empresarial

“Repórter de verdade atravessa a rua de si mesmo para olhar a realidade do outro lado da sua visão do mundo"

Eliane Brum

“Os jornalistas deixam a gente mais inteligente”

Jorge Gerdau Johannpeter

“Não existe mobilização sem os jornais”

Mahatma Gandhi

“Aqui na agência, somos obssessivos por notícias de qualidade e resultados estratégicos”

Neiva Mello


Mídia

23/09/2013 Jornal O Globo

Relíquias de Erico Verissimo


Memorial em Porto Alegre, que será aberto ao público nesta segunda-feira, reúne originais, correspondência e outros itens raros do autor de ‘O tempo e o vento’ e planeja abrigar acervo completo do escritor. 

Dez anos de amizade renderam ao professor e escritor Flávio Loureiro Chaves um arsenal de relíquias de Erico Verissimo, como originais corrigidos de próprio punho, edições raras, inéditos e até uma gravação em vinil, ao que se sabe a única, do romancista lendo “O tempo e o vento”. Por mais de 30 anos, esse manancial de documentos pôde ser visto apenas em exposições esporádicas. Agora o acervo, acrescido de originais que estavam com a família do crítico Mário de Almeida Lima, fará parte do Memorial Erico Verissimo, que será aberto hoje ao público no centro cultural que leva o nome do autor, no centro de Porto Alegre.

Mapa de Antares em 3D

A maior parte dos documentos, segundo Chaves, é inédita e nunca esteve à disposição de críticos e estudiosos. Isso inclui, entre outros, os originais de “Fantoches” (1932), primeiro livro de Erico, e do segundo volume de “Solo de clarineta” (1975), biografia inacabada que coube a Chaves terminar depois da morte súbita do autor.

— Erico não tinha vaidade, o que pode ser comprovado pela absoluta desordem dos originais. Assim como me presenteou com alguns, deu vários a outras pessoas sem se preocupar com o futuro — lembra Chaves.

Entre os originais raros estão a planta da cidade fictícia de Antares — onde foi ambientado o romance “Incidente em Antares” (1971) — e o mapa da também inventada ilha de Sacramento, onde transcorre a narrativa de “O senhor embaixador” (1965). A planta urbana de Antares ganhou versão em 3D.

Outras raridades do Memorial são a primeira — e única — edição de “Aventuras no mundo da higiene” (1939), com ilustrações do pintor João Fahrion, e de “Viagem à aurora do mundo” (1939), narrativa fantástica sobre a história da humanidade na qual a grande atração era um mapa dobrável desenhado pelo alemão Ernest Zeuner. Outro objeto curioso é uma carta em que Erico narra a Chaves seu primeiro encontro com Roland Barthes, com direito a uma caricatura do intelectual francês.

O Memorial está espalhado por 300 metros quadrados em dois andares do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo. A diretora do Centro, Regina Ungaretti, explica que o local terá espaço para pesquisadores, junto à biblioteca O Continente, e também para quem não conhece o trabalho do autor. Haverá oito ilhas interativas sobre o processo de criação de Erico, que enchia os originais de anotações e desenhos.

— Queremos que o memorial se transforme numa referência internacional em documentação e pesquisa sobre Erico Verissimo — diz Regina.

A negociação para abrigar as relíquias de Erico foi difícil e, segundo Regina, teve a concorrência de universidades norte-americanas. A próxima etapa, de acordo com a diretora, é incorporar o acervo do autor que está no Instituto Moreira Salles. O escritor Luis Fernando Verissimo, filho de Erico, já sinalizou que concorda em trazer os originais de volta ao Rio Grande do Sul.

Todo o material que faz parte do acervo foi digitalizado e estará disponível no site do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo.



Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/reliquias-de-erico-verissimo-10091136#ixzz2gQHSiknt 
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Centro Cultural CEEE Erico Verissimo



Relacionado a Centro Cultural CEEE Erico Verissimo:

24/09/2013 Jornal o Sul

Memorial Erico Verissimo

Foi inaugurado ontem, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, em Porto Alegre, o Memorial Erico Verissimo. A cerimônia contou com a presença do filho de Erico...

24/09/2013 Correio do Povo

Em mostra, a intimidade criativa de um grande contador de histórias

Um memorial dedicado à vida e à obra do escritor gaúcho Erico Verissimo foi inaugurado nessa segunda-feira no centro cultural que leva seu nome. Entre os presentes...

Últimas publicações

30/03/2017

Caderno Geração E, Jornal do Comércio (POA-RS)

Quando o empreendedorismo desperta bem cedo

Do colégio aos primeiros anos da faculdade, como é a entrada de muitos jovens no mundo dos negócios

Junior Achievement

27/03/2017

Clube dos Jangadeiros

Breno Kneipp e Ian Paim, do Clube dos Jangadeiros, são campeões sul-americanos de 29er

Principais nomes da vela jovem sul-americana, a dupla defenderá o Brasil no Campeonato Mundial da Classe, nos EUA

Clube dos Jangadeiros

14/03/2017

G1 Paraná - Bom Dia Paraná

Feira apresenta bolsas de estudo e cursos em 50 instituições estrangeiras

EDUEXPO acontece em Curitiba no dia 16 de março, das 16h às 21h, no Hotel Four Points by Sheraton Curitiba (Av. Sete de Setembro, 4211).

EDUEXPO

Ver todos