Neiva Melo comunicação empresarial

“Repórter de verdade atravessa a rua de si mesmo para olhar a realidade do outro lado da sua visão do mundo"

Eliane Brum

“Os jornalistas deixam a gente mais inteligente”

Jorge Gerdau Johannpeter

“Não existe mobilização sem os jornais”

Mahatma Gandhi

“Aqui na agência, somos obssessivos por notícias de qualidade e resultados estratégicos”

Neiva Mello


Mídia

24/09/2013 Correio do Povo

Em mostra, a intimidade criativa de um grande contador de histórias


Um memorial dedicado à vida e à obra do escritor gaúcho Erico Verissimo foi inaugurado nessa segunda-feira no centro cultural que leva seu nome. Entre os presentes na cerimônia, no auditório do espaço, estavam o seu filho, o também escritor Luis Fernando Verissimo; o secretário estadual da Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil, representando o governador Tarso Genro; o presidente do Grupo CEEE, Sérgio Souza Dias; a diretora do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, Regina Ungaretti; e do presidente da Gerdau, Jorge Gerdau Johannpeter.

O Memorial reúne os acervos de dois amigos do escritor: o jornalista e bibliógrafo, Mário de Almeida Lima, e o doutor em Letras, Flávio Loureiro Chaves, este último tinha convivência muito próxima e foi quem organizou o segundo volume de memórias de Erico, “Solo de Clarineta”, deixado inacabado por ocasião de sua morte súbita, em 28 de novembro de 1975. Nas palavras de Chaves, o local se torna “um centro de excelência sobre a obra do escritor gaúcho”. Na cerimônia, a diretora do CCCEV, Regina Ungaretti, afirmou que, com a criação do Memorial, o Centro Cultural cumpre sua missão de preservar a memória do escritor. “Criar este espaço é atender ao anseio social de guardar e difundir a memória do Contador de Histórias interessado nas pessoas e nos problemas humanos que, a partir de sua experiência e legado, nos proporciona hoje, mesmo após mais de 30 anos de ausência, atualidade no seu olhar sobre a vida e sobre o homem”, comentou. Ela ressaltou ainda que o projeto tem o objetivo de reunir amigos e incentivar novos leitores, tornando-se também um ponto de encontro para leitores e amigos do autor.

No terceiro andar do Centro Cultural (Rua dos Andradas, 1223), já a partir desta terça-feira, os visitantes terão a oportunidade de conhecer originais de obras como “Fantoches”; o segundo livro da trilogia “O Tempo e O Vento”, publicado em 1951; além do espaço Nanquinote, dedicado às crianças. Manuscritos, apontamentos e os muitos desenhos que Erico fazia para delinear suas histórias também fazem parte da mostra.

Centro Cultural CEEE Erico Verissimo



Relacionado a Centro Cultural CEEE Erico Verissimo:

24/09/2013 Jornal o Sul

Memorial Erico Verissimo

Foi inaugurado ontem, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo, em Porto Alegre, o Memorial Erico Verissimo. A cerimônia contou com a presença do filho de Erico...

23/09/2013 Jornal O Globo

Relíquias de Erico Verissimo

Memorial em Porto Alegre, que será aberto ao público nesta segunda-feira, reúne originais, correspondência e outros itens raros do autor de ‘O tempo e o vento’ ...

Últimas publicações

01/08/2018

Zero Hora

Atletas do RS começam a busca por vagas nos jogos olímpicos de Tóquio

Atletas do RS começam a busca por vagas nos jogos olímpicos de Tóquio

Clube dos Jangadeiros

18/06/2018

Jornal do Comércio

Parceiros e voluntários

ONG oferece cursos de capacitação e se torna elo entre voluntariado e organizações.

ONG Parceiros Voluntários

25/05/2018

Revista Náutica

Atletas do Jangadeiros estão classificados para o Mundial e Norte-Americano de Optimist

Atletas do Jangadeiros estão classificados para o Mundial e Norte-Americano de Optimist

Clube dos Jangadeiros

Ver todos